O Facebook é a grande Meca para micro e pequenos empresários. Antes da maior rede social mudar (para sempre!) a história dos anúncios, e a maneira com que as pessoas veem e são vistas aqui dentro da internet, ser notado não era tão simples e democrático assim.

Quem trabalha com comunicação, com marketing ou com tecnologia acaba achando que tudo é fácil (e intuitivo!) demais; bom, não é. Se você nunca fez qualquer campanha para a sua marca ou empresa no Facebook, por exemplo, pode ser que você se sinta um pouco perdido.

E é por isso que eu decidi fazer esse primeiro passo-a-passo simples, ao alcance até mesmo de quem não possui qualquer familiaridade com o marketing e o social-media, para clarear um pouco as suas ideias. São só cinco passos, mas eles são realmente importantes. Vamos lá?

1. Você sabe o que é que você está vendendo?

Saiba o que está vendendo!

Pode parecer uma pergunta engraçada, mas ela é muito importante. É verdade: de acordo com a minha própria experiência, um terço dos empresários com quem eu converso não fazem exatamente o que eles estão vendendo. É como achar que o Starbucks vende café.

Você está vendendo artigos para academia ou autoestima? São óculos ou é estilo e status? A sua loja de comidas naturais vende mesmo açaí ou todo um movimento e aquela sensação de pertencimento àquele grupo de pessoas?

2. Quais são as suas metas?

Tudo bem, vamos lá: você separou R$ 300,00 para pôr esse mês no Facebook, não é? Para quê? Com quais objetivos? Para a promoção de que campanhas? Por qual motivo?

Não adianta, simplesmente, impulsionar alguns posts engraçadinhos ou alguma dessas fotos bonitinhas de pôr do sol, se não há um objetivo estratégico eficiente. Você sabia que se você impulsionar uma matéria você terá muito mais força orgânica do que simplesmente um post comum? Ou que, se você for trabalhar com uma imagem, é melhor que ela tenha uma frase genérica e de inventivo – e que os incentivos funcionam (e viralizam!) mais do que as frases críticas?

Será que não é melhor investir esse dinheiro em um post que leve até alguma página de evento? A algum lead magnet realmebte valioso? (não sabe o que são leads magnets? Tem um artigo aqui sobre isso!)

Afinal de contas, quais são as suas metas?

3. A sua voz está adequada a sua audiência?

Qual é a voz da sua marca?

Falar com um público alvo de 18-24 é totalmente diferente de falar com pessoas casadas, com filhos, acima dos 35 anos. Não só o tom quanto a voz do post muda, mas a exposição, as referências e até mesmo a frequência dessa conversação.

O seu público está mais habitado a textos ou a imagens? Eles entendem um meme? Eles possuem o mesmo nível de humor que o seu? Estão prontos para algumas respostas (gestão de comentários) um pouco mais bem humoradas?

Conforme você vai alimentando a sua rede social, vai também aprendendo com ela. Reúna os posts que deram os melhores resultados. Eles (com quase toda a certeza!) possuem aspectos em comum. Se você não testar, acabará não descobrindo nunca!

4. Você está aproveitando o timing?

Internet é timing. Nunca se esqueça disso, cowboy. O que está fritando a cabeça (e a língua) das pessoas hoje será esquecido amanhã. O meme que está bombando no Facebook, será deixado de lado em algumas horas.

E qual é a vantagem disso? Porque, enquanto as coisas estão quentes (e circulando!) a distribuição desse conteúdo é imensa!

As pessoas não gostam de compartilhar coisas antigas, ou que todo mundo já cansou de ver, em suas linhas do tempo. Agora, quando aquela piada ainda está fresca, você terá uma enxurrada de tráfego orgânico (e motivado!) levando a sua piada, brincadeira ou comentário direto uns para os outros – e, é claro, a sua marca ou negócio de brinde.

5. Você está se posicionando bem?

Qual o alvo da sua campanha?

O tráfego custa muito tempo e dinheiro para ser construído. Uma boa lista (quente e verdadeira!) de seguidores fiéis é o resultado de muitos anos de trabalho. Que tal dar uma mordidinha de quem já fez o dever de casa?

Ótimas observações, comentários engraçados ou observações inteligentes em posts de páginas grandes (concorrentes ou complementares a sua) costumam jogar os seus comentários lá para o alto. Você vai acumulando curtidas e comentários (e, quanto mais você comenta, mais a coisa aumenta!) e toda essa ação acaba se convertendo em curtidas, seguidores e até (quem sabe, se você tiver sorte!) um belo punhado de pessoas falando com você pela caixa de mensagem e querendo saber um pouco mais sobre o seu negócio!