Ser um blogueiro era uma das primeiras coisas que você poderia dizer que faria (geralmente para os seus pais) quando dizia que trabalharia com a internet. Desde o começo dos anos noventa as pessoas tentam trabalhar com blogs e torna-los uma fonte rentável de dinheiro para as suas vidas, seja como fonte de renda principal ou complementar.

E, adivinhe só? Quase trinta anos já se passaram, dezenas de modas, as redes sociais chegaram para ficar e os blogueiros continuam aqui, firmes e fortes.

Agora, qual é a diferença daquele que constrói um blog como passatempo (independentemente do motivo) e aquela pessoa que arregaça as mangas, põe a mão na massa e decide fazer isso daqui pra valer?

Nesse ano, eu tive o maior recorde de visualizações de todos os anos em que venho trabalhando profissionalmente com comunicação, produção de conteúdo e o desenho de produtos digitais para a internet.

Foram mais de 3 milhões de visualizações, sendo que em um deles eu fui a pessoa mais lida do Medium por três dias seguidos, desbancando a carta de boas-vindas da CEO do Yahoo.

O meu artigo sobre a Gabriela Pugliesi alcançou quase 1 milhão de visualizações em apenas um final de semana.

E, dessa experiência, somada ao fato de que eu GOSTO de produzir conteúdo e encadeá-lo em diversas estratégias de comunicação, alimentação, instrução, qualificação e venda, eu acabei criando meio que uma receita de bolo para você que deseja monetizar o seu blog.

Tá, e qual é o segredo?

E qual é o segredo?

Um blog profissional deve ter uma sequência de cinco pilares fundamentais, que devem estar muito bem construídos e alinhados, para que dê certo:

1. Identidade visual, personalidade e voz da marca e branding alinhados.

2. Capacidade viral de parte do seu conteúdo.

3. Estruturas de qualificação e arranjo da audiência.

4. Conteúdo técnico e rico.

5. Produtos, propostas e suportes muito bem desenhados.

Essa (e não a sua capacidade como um ótimo escritor) é a diferença entre um blog que dá dinheiro e apenas um que tem uma porrada de visualizações no Facebook porque colocou a foto sem roupa de alguma menina que está estourando no Youtube.

Se você quiser saber mais (muito mais!) sobre esse assunto, eu criei uma porção de aulas gratuitas (são gratuitas mesmo) em que eu expando um pouco mais sobre cada um desses cinco pilares fundamentais, dando exemplos, trabalhando com casos reais e analisando os blogs mais bem sucedidos dos mais diferentes nichos de mercado.

E o melhor (e sem medo de ser repetitivo): é tudo de graça.

Sem choro nem enrolação: é só se inscrever logo abaixo e já começar a receber o nosso conteúdo. Eu espero que você goste! (EM BREVE).