A Pirâmide de Maslow permite entender as necessidades do indivíduo. Saiba como

O que é Pirâmide de Maslow?

A Pirâmide de Maslow é uma teoria de que as necessidades humanas estão estruturadas e organizadas em níveis, numa escala de importância e influência. Por ordem decrescente de urgência, as necessidades foram classificadas em: fisiológicas, de segurançasociais, de estima e de auto realização.

Portanto, a mais básica e essencial é a fisiológica e a menos urgente é a necessidade de auto realização.

Por conta de sua aplicabilidade nos dias de hoje, é fundamental entender o que é pirâmide de Maslow.

Foi criada pelo psicólogo Abraham H. Maslow, criador da escola de psicologia humanista, para mostrar os níveis de necessidade humana.

No entanto, é preciso saber que seu criador indica diversos medidores, ainda que abstratos, do nível de necessidade.

Dessa forma, a atenção é integral às queixas expostas pelas pessoas, visto que elas são importantes indicadores de seus desejos.

Sendo assim, segundo ele, por sempre estarem querendo algo que não possuem, os indivíduos sempre irão se queixar, independentemente do nível de suas necessidades.

Dessa forma, quanto mais elevado for o nível de necessidades, mais altos serão seus desejos e, com isso, mais intensas serão as queixas e insatisfações.

shutterstock 1398600314 min

Biografia de Maslow

Por conta da importância e da aplicação de sua teoria, é fundamental conhecer a biografia de Maslow.

Abraham H. Maslow nasce em 1° de abril de 1908, no Brooklyn (New York), onde residiu até estudar Direito na City College of New York, obedecendo a vontade de sua família. 

Em 1928, fez pós-graduação em Psicologia, na Universidade de Wisconsin.

De fato: Maslow desejava uma carreira que “ajudasse a mudar o mundo”. Em 1931, ele recebeu o mestrado e, em 1934, seu doutorado. Todos os estudos em psicologia

Além disso, durante a década de 1940, desenvolveu sua influente Hierarquia de Necessidades Inatas: exercendo o Magistério no Brooklyn College, buscou compreender e explicar o fenômeno da motivação humana, agregando todas as abordagens possíveis existentes. 

Durante a Segunda Guerra Mundial, mentorado pelo psicólogo Max Wertheimer e a antropóloga Ruth Benedict, fez um estudo sobre motivação em pessoas emocionalmente saudáveis e de alto desempenho profissional.

Em seguida, tornou-se chefe do departamento de psicologia na Brandeis University, onde devotou sua energia para a psicologia humanista.

Foi em Brandeis que conheceu o neurologista Kurt Goldstein, que o introduziu ao conceito de auto realização como tradução para indivíduos emocionalmente saudáveis e de alto desempenho profissional.

Por fim, em 1954, Maslow publicou o livro que sintetiza quase 15 anos de desenvolvimento da sua teoria: Motivação e Personalidade

Maslow

For por: © Bettmann/CORBIS

Como funciona a Pirâmide de Maslow?

Para saber como funciona a pirâmide de Maslow, é importante considerar algumas afirmações do autor. Primeiramente, o psicólogo afirma que o nível posterior de necessidades só é considerado quando o inferior estiver satisfeito.

Ou seja, apenas quando uma necessidade é saciada, passa a possibilitar que o nível mais elevado possa se manifestar.

Além disso, nem todos os indivíduos conseguem alcançar o ponto mais alto da hierarquia proposta por Maslow.

Em terceiro lugar, os indivíduos sempre serão movidos pelas necessidades que se apresentarem mais importantes ou faltantes.

Ainda, os indivíduos podem sentir necessidades simultâneas e, portanto, motivação para escalar a hierarquia de forma caótica. 

Por fim, as necessidades fisiológicas se satisfazem mais rápido e se renovam de forma inversamente proporcional às necessidades dos níveis superiores

Quais os níveis de necessidades da Pirâmide de Maslow?

shutterstock 1823977319

Os níveis de necessidade da Pirâmide de Maslow são:

1. Fisiológicas 

Primeiramente, as necessidades fisiológicas consistem no nível mais baixo da pirâmide é indispensável e, por isso, estrutural. 

Por exemplo: são as necessidades que se relacionam com o ser biológico, como ar, água, alimentação, abrigo, sono e repouso, homeostase e excreção, entre outras.

2. Segurança

Em segundo lugar, as necessidades de segurança relacionam-se com a busca da proteção e a estabilidade dessa proteção contra ameaça ou privação, não só em relação ao próprio corpo, como também, em relação ao emprego, família, saúde, propriedade, recursos financeiros e moral. 

3. Sociais

As necessidades sociais estão relacionadas às necessidades de construir associações e manter relações humanas harmônicas.

Por exemplo: ser membro de um clube, exercitar a amizade, receber afeto e carinho de familiares e se relacionar sexualmente de forma saudável e satisfatória. 

4. Estima

Além disso, as necessidades de estima compõem o quarto nível e são divididas em duas abordagens principais: a primeira, o reconhecimento das nossas capacidades pessoais.

Por outro lado, a segunda relaciona-se ao reconhecimento, por parte dos demais, da nossa capacidade de adequação às funções que desempenhamos. 

5. Autorrealização 

Por fim, as necessidades de autorrealização estão no topo da pirâmide e compõem o quinto e último nível da estrutura. 

Sendo assim, estão relacionadas ao autodesenvolvimento contínuo: ser sempre aquilo que se pode ser e fazer o que se gosta e é capaz.

Quais as críticas à Pirâmide de Maslow?

Alguns autores fazem críticas à pirâmide de MaslowBergamini e Coda afirmam, por exemplo, acreditar que a teoria não é consistente, principalmente por estar apoiada em evidências restritas de pesquisas empíricas.

Além disso, Chiavenato diz que é preciso passar pelos níveis para chegar no topo, mas há pessoas que alcançam a auto realização sem passar necessariamente por todos eles.

Entretanto, Sampaio afirma que os pesquisadores tendem a simplificar excessivamente a teoria e suas necessidades. 

Assim, em diversas conferências, o próprio Maslow destacava que os indivíduos possuem diferentes necessidades de motivação.

Segundo ele, por exemplo, alguns funcionários não buscam a auto realização no ambiente de trabalho, preferem tentar encontrá-la em outro espaço social.

Por fim, quanto à tendência global de simplificar a teoria de Maslow, provavelmente eles tenham a intenção de usar uma modelagem que objetiva provocações muito complexas para direcionar, sugerir ou até resolver dúvidas ou insatisfações num cenário mais convencional.

Como aplicar a Pirâmide de Maslow?

shutterstock 1820524997 min png

De fato: embora seja muito questionada em termos de validade, ainda hoje é uma das teorias sobre motivação mais conhecidas. Portanto, é preciso entender para que serve a pirâmide de Maslow.

Sendo assim, isso pode ser atribuído à lógica intuitiva e à facilidade de compreensão

Portanto, essa teoria ensina que o indivíduo possui em si uma força de auto realização que o conduz ao desenvolvimento de uma personalidade criativa e saudável.

Sendo assim, a utilização da Pirâmide de Maslow pode ser oportuna como ferramenta para a adequação dos processos produtivos às necessidades dos indivíduos envolvidos no ambiente de trabalho.

Por fim, sua aplicação pode permitir que a produtividade desejada conviva harmoniosamente com bem-estar e  satisfação.

Você conseguiu entender o que é Pirâmide de Maslow? Faça um comentário abaixo para que possamos tirar ainda mais dúvidas.